O som sem fronteiras em sua casa.

498597Se você imagina que ter um sistema de som ambiente (ou multiroom) na sua casa é caro e complicado, poderá rever seus conceitos ao conhecer algumas soluções disponíveis pela J.A Sistemas Eletrönicos. Após a instalação do home theater na sala, torna-se mais fácil fazer com que o som possa chegar a outras áreas da residência, como quarto, cozinha, banheiro, varanda, jardim e piscina.

Tudo começa com o receiver, uma vez que é ele quem irá chavear e centralizar as fontes de A/V presentes no sistema. Basicamente, a maioria dos modelos possui saídas para caixas acústicas frontais “B”, bastando conectar ali um par de caixas e sonorizar um cômodo da casa. Caso tenha interesse em levar áudio para mais ambientes, saiba que não é recomendado conectar mais de um par de caixas em um único terminal do receiver. O motivo: para não sobrecarregar a potência liberada pelo receiver, devido ao aumento da impedância nominal, podendo ocasionar graves danos ao aparelho. Neste caso, torna-se necessária a adoção de um casador de impedância ou um seletor de caixas com esta função, como os produzidos pelas empresas nacionais Absolute Acoustics e Projekt.869969

Boa parte dos seletores de caixas inclui controle de volume, o que permite definir previamente um nível de pressão sonora para cada área onde as caixas estão instaladas. Essa é a maneira mais simples e barata de se ter um sistema de som ambiente em casa. O único problema ao usar essa configuração é que as caixas instaladas em outro local somente serão alimentadas se a saída “A” na traseira do receiver não estiver em uso no sistema principal. Mas em alguns modelos é possível obter alimentação independente para as saídas A e B.

Uma outra solução é aproveitar as saídas pré-amplificadas de gravação (REC), normalmente encontradas nos receivers como VCR/DVR OUT ou TAPE OUT, e levar áudio e vídeo analógico para um sistema instalado num segundo ambiente. Dessa forma, pode-se ter sinais de áudio estéreo e vídeo de baixa resolução, utilizando as saídas S-Video e composto para gravação do receiver. Essa configuração é recomendada para quem possui uma TV e um sistema de áudio simples, como um minisystem com entrada auxiliar, e quer aproveitar os sinais de áudio e vídeo do sistema principal em um ambiente mais próximo, como num quarto, por exemplo.

As perdas no sinal de vídeo analógico são mais significativas em relação ao sinal de áudio quando se usa cabos em longos trajetos, tendo como consequência uma menor nitidez na imagem. Vale lembrar que as saídas de gravação apenas não irão funcionar quando as fontes estão interligadas por conexão digital HDMI, óptica ou coaxial. Há modelos mais recentes que possibilitam utilizar uma das saídas Monitor Out, seja ela vídeo componente, S-Video ou composto simultaneamente à saída HDMI destinada ao sistema principal.

Boa parte dos receivers pode fazer a ponte entre a fonte conectada e o sistema de áudio em outra área mesmo estando em Standby, garantindo menor consumo de energia. Ao utilizar tanto a saída B de caixas quanto às saídas de gravação dos receivers, os ouvintes localizados em outras áreas irão ouvir o mesmo conteúdo reproduzido no sistema principal, que é normalmente o que se passa home theater, onde estão instaladas as fontes junto ao receiver.

599101Mas se o que você almeja é liberdade para enviar sinais de qualquer fonte, de maneira independente para um segundo ambiente, a melhor solução é adquirir um receiver com recurso multiroom. Esses aparelhos trazem todos, na parte traseira, um par de conectores estéreo analógicos (RCA) identificado como Zone2, capaz de liberar sinal já pré-amplificado a um amplificador (ligado às caixas acústicas), em um segundo ambiente. Configurações multiroom Zone2 permitem o uso de receivers antigos ou amplificadores específicos, do tipo multicanal, ligados a um maior número de caixas acústicas, para sonorizar áreas abertas e de grandes proporções.

É possível usufruir de um filme reproduzido pelo Blu-ray no sistema principal, ao mesmo tempo em que o sinal de áudio de uma fonte secundária, como CD ou tuner, por exemplo, é emitido para outro cômodo da residência. Com apenas uma saída Zone2 pode-se levar som a vários ambientes partindo apenas de uma única fonte. E se e a idéia é tornar o som o mais democrático possível, com áudio independente para mais de um cômodo, uma alternativa é optar por receivers com saídas para mais de uma zona (Zone3 e Zone4), como existentes nos modelos mais sofisticados das marcas Denon, Onkyo e Marantz.

Atualmente, quase todos os receivers de 7.1 canais possibilitam ainda utilizar os canais de surround back esquerdo e direito como multiroom, transformando-se em canais já amplificados para Zone2. Neste caso, bastaria a conexão das caixas acústicas e o som ambiente já estaria funcionando com potência de sobra para sonorizar um amplo espaço. Alguns receivers contam também com saída Zone2 de vídeo analógico, podendo conduzir sinais de baixa definição a um TV ou monitor disponível em um outro cômodo.

Os modelos topos de linha da Denon e da Onkyo já possuem nove canais de amplificação, capazes de alimentar até dois ambientes simultaneamente (e com fontes distintas), além de um home theater de 5.1 canais. Trazem, inclusive, saída digital óptica para duas Zonas, o que possibilita levar sinais de áudio para locais mais distantes dentro da residência, sem perdas de qualidade. Em nossas avaliações, conseguimos por diversas vezes utilizar um iPod recheado de músicas ou o tuner de rádios on-line presente nos modelos das marcas citadas acima para sonorizar outras áreas, enquanto assistíamos a um filme no home theater.

Mas de que adianta ter um sistema multiroom se toda vez que tiver de selecionar uma fonte, trocar de faixas e atenuar o volume o ouvinte for obrigado a se deslocar até os equipamentos situados no home theater? Por esse motivo, os receivers trazem entrada de IR, para emissores de sinais infravermelhos, a fim de receber os comandos vindos de qualquer ambiente, por meio de um controle remoto universal ou de um elegante painel de parede (keypad). Paralelo a isso, alguns receivers incluem ainda saída Trigger de 12V, possibilitando a ativação de componentes localizados em outra área, ao selecionar a opção Zone2 no aparelho.

O custo de instalação de um sistema multiroom está diretamente relacionado à quantidade de áreas a serem sonorizadas e, principalmente, ao nível de sofisticação dos componentes envolvidos. Media center, servidor de mídia digital, dock com iPod, CD/DVD-changer, matrix/distribuidor HDMI são produtos que podem ser agregados ao sistema de multiroom, facilitando o armazenamento e o acesso ao conteúdo a partir de outro ambiente. Soluções mais avançadas, de marcas como Control4, Crestron e Russound incorporam recursos destinados a automação residencial, conectividade wireless e interface com a web.

495244De qualquer forma, não é necessário o investimento em potentes amplificadores para sonorizar ambientes internos, tal como ocorre em um home theater. Isso porque, o nível de pressão sonora requerido em sistemas multiroom deve permitir o diálogo entre as pessoas, sem exageros. Na maioria dos casos, um par de caixas acústicas, seja ele de embutir (in-wall) ou compacto, darão conta do recado. Já em locais externos, como jardins e beira da piscina, dependendo da área a ser sonorizada, o uso de amplificadores de maior potência e a instalação de mais de um par de caixas para uso externo (outdoor) não devem ser descartados.

Caso você não queira gastar muito com sofisticados painéis de parede sensíveis ao toque, o uso de controle remoto – aliado a emissores de IR estrategicamente instalados – e atenuador de volume em cada cômodo da casa já poderão garantir a comodidade de toda a família.

DICAS PRÁTICAS

*É sempre recomendável entregar o projeto de sonorização a um profissional especializado, para não correr o risco de danificar algum equipamento. Dependendo da grandiosidade do sistema, a instalação pode se tornar bem mais complexa, o que exige conhecimento técnico avançado.

*Para sonorização de áreas extensas, é importante o uso de cabos de maior diâmetro, que proporcione a mínima degradação do sinal em longos percursos. E nunca conduza o cabeamento de áudio junto à fiação da rede elétrica e antena coletiva do prédio, para evitar o risco de interferências.

*Se você deseja sonorizar acima de três ambientes com sons distintos e melhor desempenho, dê preferência para sistemas multiroom dedicados, que são mais flexíveis em termos de ajustes. Uma vez programados são mais fáceis de operar e ainda incluem todos os acessórios necessários, tais como painéis de parede, controles remotos e emissores de sinais IR.

*Quando possível, procure planejar a instalação de um sistema de som ambiente logo durante as obras de construção da residência. Com isso, é possível evitar futuras dores de cabeça com reformas após a passagem da tubulação de fios e cabos e a instalação de acessórios, como emissores, painéis de parede e atenuadores de volume.

Algumas soluções avançadas

Som ambiente pelo iPhone
O RNET Touchpoint TCHS1 da Russound permite controlar os sistemas multiroom da marca via iPod Touch ou iPhone. O novo produto deve ser interligado via cabo aos controladores das linhas CAV e CAM da Russound e a um roteador Wi-Fi. Os equipamentos podem ser comandados a partir de qualquer ponto da residência onde há alcance da rede wireless, dispensando o uso de repetidores de infravermelhos ou de radiofreqüências.647307

 

Multiroom high-end
A família Adagio da Crestron inclui o controlador de áudio Adagio (AADS), que traz dez entradas para fontes de áudio e amplificador interno de 12 canais com 45W cada, capaz de sonorizar seis ambientes, mas com possibilidade de expansão para até 24 áreas. Com 1TB de capacidade, o servidor de mídia digital ADMS reproduz qualquer conteúdo de áudio (incluindo rádios on-line) e vídeo recebido via streaming ou download, distribuindo esses sinais com resolução Full-HD.399967

Solução completa
O kit Wonderful Digital World da Projekt tem no Hub PK 4.1 a central de todo o sistema. Com ele é possível interligar painéis de parede destinados a até oito ambientes, além de quatro keypads digitais PK DP com amplificador estéreo integrado de 20W (inclusos no pacote), para ligação direta de caixas acústicas. Juntos podem controlar todas as fontes conectadas e outros dispositivos, como sistema de iluminação e cortinas elétricas.984470

Keypad com amplificador digital
A Xantech oferece o painel de parede D5KP, da linha DIGI-5 DDS, com amplificador digital embutido de 30W para caixas acústicas, display e ajustes de áudio. Já os controladores MRC88 e MRC44 reúnem amplificador, interfaces para keypads e entradas de fontes A/V, distribuindo sinais para oito e quatro zonas respectivamente, permitindo expansão para o dobro de áreas. Players da Apple podem ser integrados ao sistema com o uso do iPod dock da marca, modelo XIS100.501225

Solução sem fio
Da Contro4 o destaque vai para o amplificador estéreo de 50W por canal, que tem como diferencial a tecnologia Wi-Fi para receber sinais de áudio digital por streaming vindos, por exemplo, do controlador multiroom HC300, dispensando a passagem de cabos pela casa. O dock para iPod/iPhone pode funcionar como uma central, permitindo o acesso às músicas a partir de qualquer ambiente, via cabo de rede e conexão vídeo componente.286847

Solicite um orçamento acessando aqui!